Dentre as novidades no mercado de higiene, algumas peças inovadoras atendem necessidades que já eram esperadas há tempos. Por outro lado, chamam atenção para uma causa muito antiga: o conceito que antes se voltava apenas ao cuidado com o meio ambiente, hoje decorre por diversas preocupações, tais como embalagens ecológicas e produtos que não são testados em animais (cruelty free), essas mudanças apontam o progresso do movimento da sustentabilidade no mundo.

Segundo o estudo Green is the New Black, realizado pela Nielsen Brasil, do total de lares sustentáveis no Brasil, cerca de 66% são compostos por mulheres. Essa revolução se deu porque o interesse do público feminino por opções práticas e ágeis, no século em que mulheres têm suas vidas corridas e agitadas, aliado à consciência e atitudes sustentáveis, levam a escolhas de produtos ecológicos, muitos deles sendo também reutilizáveis. O mesmo estudo aponta que, no país, a sustentabilidade já está entre as três maiores preocupações para mais de 32% dos brasileiros. Os percentuais refletem no crescimento desse tipo de produto na indústria nacional, no qual vem abrangendo uma enorme diversidade com toques modernos. 

Entre algumas empresas que vêm se destacando nesse nicho, no ano de 2017, a Pantys chegou ao mercado como a primeira marca brasileira de calcinha absorvente, com a proposta de proporcionar mais conforto e liberdade de movimento. Criada por duas mulheres, tia e sobrinha, o produto foi desenvolvido com um tecido antimicrobiano que contém bloqueador de odores, e alta tecnologia que oferece uma absorção equivalente a dois absorventes externos, ao mesmo tempo em que apresenta apenas ⅓ da espessura do absorvente comum. Levando em conta que uma mulher passe por 450 ciclos menstruais durante toda sua vida, em média, 150 quilos de absorventes íntimos são descartados, apontando a preocupação da marca sobre a redução da sobrecarga de lixo no meio ambiente, já que a calcinha reutilizável dura aproximadamente dois anos, podendo ser utilizadas de 6 a 10 horas nos dias de fluxo mais intenso.

Hot Pant – fluxo intenso (Foto: Pantys/divulgação)

Os absorventes de pano também são uma escolha bastante consciente, e ainda que muitos não saibam, os modelos fabricados nos dias de hoje são bem diferentes dos antigos, por conta da confecção modernizada que inclui impermeabilidade e a opção de toque seco. Além de tecidos respiráveis, as vantagens que chocam as clientes é que eles não vazam e não deixam odor. Com as novas tecnologias, empreendedores estão reestruturando e expandindo esse mercado gradativamente. Um exemplo é a pequena loja virtual Carinho, criada por Marina Reis, que nos conta como e por quê se introduziu nesse meio, e toda a sua trajetória com o novo negócio.

“Então, comecei primeiro por necessidade! Eu estava cursando Design de Moda na UCPEL, e finalizando meu doutorado em Memória e Patrimônio. Precisava complementar minha renda e queria produzir algo a ver com costura. Comecei a trabalhar com absorventes de pano por ser um produto que eu já tinha familiaridade, pois já produzia para uso próprio, e por ter vontade de ter uma ação sustentável mais intensa. Acredito que sustentabilidade nunca é perfeição, é redução de danos, e vejo que o resultado positivo que eu alcanço hoje é muito maior do que eu, sozinha, com ações sustentáveis cotidianas, poderia ter.”

contou.

Marina fala também sobre o impacto que seu trabalho causa na contribuição com a sustentabilidade. Ela conta que possui clientes que já usam produtos sustentáveis, e outras que estão fazendo a transição, mas que buscam os benefícios dos absorventes de sua marca. Logo, ao apresentar essa alternativa para mais mulheres, e produzir absorventes de pano de qualidade, ela ajuda suas clientes a terem ações sustentáveis. 

Outro produto que recentemente tornou-se mais popular – devido o aperfeiçoamento da indústria com materiais mais confortáveis – foram os coletores menstruais. Sua utilização consiste na recolhida do sangue da menstruação em um pequeno copo de silicone inserido no canal vaginal. Uma marca que se destaca na fabricação desse produto é o Inciclo, que produz um material 100% em silicone, em que não interfere na umidade natural da vagina e é hipoalergênico, podendo durar até dez anos. Além de poder ser utilizado por até 12 horas, ele é indicado para o uso noturno e até mesmo em atividades físicas. Dentre todos os benefícios, por não possuir resíduos plásticos, o coletor reutilizável é uma ótima opção para quem pensa no cuidado com o meio ambiente.

As peças oferecem não só um consumo ecologicamente correto. A praticidade, o conforto, a economia e a conscientização do impacto ambiental, ajudam muito a pensar na melhor opção na hora da compra. O bem estar íntimo das mulheres está sendo pensado cuidadosamente pela indústria de higiene nessa última década, quando ligado à sustentabilidade, torna-se a melhor escolha para uma vida aprazível e saudável para a Terra.