Como parte do programa de celebração dos 200 anos da Independência do Brasil, a Biblioteca Nacional, inaugura hoje (11), a exposição 1808 – 1818: A construção do reino do Brasil. Com mais de 200 itens, a exposição apresenta 170 cópias de gravuras e desenhos e 95 imagens originais, manuscritos, cartas, documentos e fotos do período que começa com a chegada da corte portuguesa ao País, em 1808, e termina com a coroação do príncipe regente D. João, em 1818.

Entre os destaques estão gravuras de Jean-Baptiste Debret (1768-1848) e uma carta original de D. João VI,  sobre a abertura dos portos brasileiros, endereçada às Nações Amigas, datada de 1808. “Além desta exposição que abre hoje, as ações que já realizamos incluem um edital de audiovisual, para desenvolvimento de projetos de séries e longas, e outro para produção e publicação de obras literárias. Vale lembrar que José Bonifácio de Andrada e Silva foi um dos homenageados na cerimônia da Ordem do Mérito Cultural de 2018. O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, que completou recentemente 180 anos de existência, também recebeu a comenda”, afirma o ministro da cultura, Sérgio Sá Leitão.  “O acervo da Biblioteca Nacional contém os mais significativos documentos desse período, tais como o documento de abertura dos portos de 1808 e o decreto de elevação do Brasil à categoria de Reino Unido. A própria Biblioteca tem origem nesse período. É uma grande satisfação abrir as comemorações dos 200 anos de nossa independência como país livre e soberano”, avalia a presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Helena Severo.

Serviço

Exposição 1808 – 1818: A construção do reino do Brasil

Local: Fundação Biblioteca Nacional – Av. Rio Branco, 219 – Centro, Rio de Janeiro (RJ)

Visitação: de segunda à sexta, das 9 às 16h30

Entrada gratuita

 Fonte: Ministério da Cultura

Anúncios